Saiba o que é DevOps e quais são os principais benefícios para sua empresa.

O DevOps é a combinação de filosofias culturais, práticas e ferramentas que aumentam a capacidade de uma empresa de distribuir aplicativos e serviços em alta velocidade: otimizando e aperfeiçoando produtos em um ritmo mais rápido do que o das empresas que usam processos tradicionais de desenvolvimento de software e gerenciamento de infraestrutura. Essa velocidade permite que as empresas atendam melhor aos seus clientes e compitam de modo mais eficaz no mercado.

Sob um modelo de DevOps, equipes de desenvolvimento e operações não são mais separadas em silos. Às vezes, essas duas equipes são combinadas em uma só, na qual os engenheiros trabalham durante o ciclo de vida inteiro do aplicativo, da fase de desenvolvimento e teste à fase de implantação e operações, e desenvolvem uma grande variedade de qualificações que não se limitam a uma única função. As equipes de controle de qualidade e segurança também podem se tornar mais integradas ao desenvolvimento e as operações e durante o ciclo de vida do aplicativo.

Essas equipes usam práticas para automatizar processos que historicamente sempre foram manuais e lentos. Eles usam uma pilha de tecnologia e ferramentas que os ajudam a operar e desenvolver aplicativos de modo rápido e confiável. Essas ferramentas também ajudam os engenheiros a realizar tarefas independentemente (por exemplo, implantação de código e provisionamento de infraestrutura) que normalmente exigiriam a ajuda de outras equipes, e isso aumenta ainda mais a velocidade da equipe.

Velocidade

Entrega Rápida

Confiabilidade

Escalabilidade

Colaboração melhorada

Segurança

Trabalhamos com cultura e práticas DevOps, onde temos foco em integração e entrega contínua.

Entre agora mesmo em contato conosco e encontre a melhor solução para seu negócio:

contato@specia1one.com
www.specia1one.com

O que é um chatbot e como ele pode ajudar em minha loja virtual?

O comportamento do consumidor moderno é muito diferente daquele de alguns anos atrás. Hoje, ninguém mais quer esperar dias pelo retorno de um e-mail ou ficar pendurado no telefone aguardando para ser atendido.

A comunicação passou a ser quase instantânea, e o consumidor espera que as empresas estejam alinhadas a essa tendência. Cada vez mais, os lojistas têm de garantir retorno rápido e eficiente para os clientes, antes que eles entrem em outro site e fechem negócio com o concorrente.

O chat é uma excelente maneira de os consumidores conseguirem uma fonte de contato imediato e ao vivo com a equipe de atendimento. Mas, dependendo do tamanho do seu time de suporte, pode ser que nem todos os contatos sejam atendidos tão rápido quanto você gostaria.

Principalmente quando lembramos que as lojas virtuais funcionam 24 horas por dia e 7 dias por semana, o que inclui feriados e fins de semana, e são poucos os e-commerces que dispõem de profissionais para realizar o atendimento em todos esses momentos.

Nesse caso, contar com um atendente que esteja disponível o tempo todo e que, de quebra, não demande um salário a ser pago todos os meses, é bem atrativo, não? Aqui, estamos falando dos chatbots.

A seguir, saiba mais sobre esse assunto:

O que é um chatbot?

A palavra chatbot, ou chatterbot, nasceu da junção de chat (conversa) e a abreviação de robot (robô, em inglês), o que significa que os chatbots são, basicamente, robôs capazes de ler, responder e interagir com humanos por meio de mensagens de texto online.

Esta não é, necessariamente, uma tecnologia nova. Sabe quando você recebe mensagens da sua operadora no seu celular com opções para fazer uma determinada ação? Ou quando liga para o seu banco e é solicitado que você diga qual é sua necessidade naquele momento? Este é exemplo de tecnologia que funciona no mesmo princípio: entender o que o consumidor quer e ajudá-lo.

A intenção desse programa de computador é conversar simulando um atendimento humano e fazer com que o cliente sinta que está conversando com outra pessoa, e não com uma máquina.

Os chatbots podem, também, atuar em conjunto com humanos, respondendo às perguntas mais simples e encaminhando as questões mais complexas e personalizadas para atendentes humanos.

Como funcionam os chatbots?

Basicamente, existem chatbots baseados em regras e aqueles, mais robustos, que funcionam a partir de inteligência artificial.

Os chatbots baseados em regras são programados para reagir de acordo com palavras-chave específicas, relacionando-as com informações que eles têm em seu repertório.

Isso significa que se você perguntar, por exemplo, ao bot de uma loja virtual “Como faço para trocar um produto?”, ele, provavelmente, vai saber responder, já que o termo “trocar” deve estar relacionado na programação como um indício de que o cliente quer saber como é a política de troca e devoluções da loja, por ser uma pergunta frequente.

Contudo, se o cliente questionar “Tem a calça x em outra cor?”, talvez ele não tenha uma resposta, já que a pergunta é bem específica e os termos não devem estar cadastrados ou, então, estão atrelados a outras perguntas mais genéricas.

Se você já conversou com um chatbot, deve ter percebido que em situações nas quais o programa não está seguro da resposta, ele apresenta algumas alternativas de perguntas mais específicas, que poderão ajudá-lo a entender. Como no exemplo abaixo:

Os chatbots que utilizam inteligência artificial têm maior capacidade de interpretar as frases dos usuários e aprender com as perguntas que são feitas. Isso quer dizer que quanto mais o bot trabalha resolvendo as dúvidas dos clientes, mais experiência ele ganha e melhor atende o público.

Por que usar um chatbot na sua loja virtual?

Os chatbots podem ser elementos cruciais para o desenvolvimento do seu e-commerce por vários motivos. Veja alguns deles:

Otimiza o atendimento: o chatbot pode responder às perguntas mais básicas e simples sem sobrecarregar os humanos e deixando os funcionários livres para se envolver apenas em casos mais complexos. Isso pode significar, inclusive, que você terá a chance de reduzir o time de atendimento e economizar recursos.

Aumenta a abrangência: pode ser que você ainda não tenha alcançado outras plataformas de comunicação por não ter equipe suficiente para prestar atendimento nas redes sociais, site, e-mail, telefone etc.

Com os bots você não precisa se preocupar com isso. Pode abrir mais canais de comunicação sem ter de, necessariamente, contratar mais profissionais para isso.

Comunicação por mensagens: há, também, uma forte tendência de comunicação por mensagens instantâneas no mercado, e é cada vez mais raro ver clientes buscando atendimento por telefone ou presencialmente. Esta é uma situação que não deve mudar, e as empresas precisam se adequar a esse cenário.

Atendimento 24 horas por dia: um bot também pode estar sempre disponível para atendimento, o que vai garantir que as perguntas dos seus clientes sejam respondidas mesmo quando não houver expediente humano.

Invista nesta estratégia e garanta um atendimento mais rápido aos seus clientes!

Entre agora mesmo em contato conosco e encontre a melhor solução para seu negócio:

contato@specia1one.com
www.specia1one.com

Specia1One disponibiliza para seus clientes uma nova plataforma de inteligência operacional mobile para dispositivos Android e IOS

Na última sexta-feira a Specia1One disponibilizou na loja de aplicativos online Apple Store e Google Play a nova versão do Specia1One Enterprise Management.

Através da nova plataforma os clientes poderão acompanhar na palma da mão indicadores de performance e alertas do seu negócio em real time.

Você está procurando  uma plataforma completa de gerenciamento unificado que faça a diferença para seu negócio?

Experimente já as nossas soluções:

https://specia1one.com/contact-us/free_trial.html

contato@specia1one.com

Case de sucesso – Plataforma de gerenciamento unificado e chatbot Specia1One são apresentados AO VIVO no evento Data Center Dynamics 2017

Nos dias 30 e 31 de outubro, a 9º edição do DCD>Brasil, o congresso referência no setor de data center e infraestrutura tecnológica, reuniu mais 1000 de profissionais em São Paulo. O evento contou com mais de 45 patrocinadores e cerca de 70 palestrantes nacionais e internacionais, que apresentaram nova tendências e o impacto da Transformação Digital no setor, sem deixar de lado os temas mais críticos, relacionados a infraestrutura tecnológica.

Os principais líderes do ecossistema tecnológico, nacionais e internacionais, apresentaram e discutiram questões com foco em infraestrutura tecnológica, nuvem, cibersegurança e novas tecnologias. O impacto e os benefícios da Transformação Digital nas organizações também foi tema marcante em várias palestras.

Inovação, sustentabilidade, eficiência e novas tecnologias

Specia1One presente no evento Futurecom 2017 – Inspiring Innovation

A Futurecom é um dos maiores e mais qualificados eventos do setor de comunicações da América Latina. O evento reúne cerca de 15 mil pessoas, de 40 países, ocupantes de altos cargos em empresas do setor, interessados em conhecer as novas tendências em tecnologia e comunicação.

O evento é formado pelo Congresso Internacional, no qual se realizam palestras e painéis de debates com importantes dirigentes e executivos desta indústria e o  Business Trade Show, onde são apresentados os últimos produtos em Aplicações, Serviços, Soluções, Produtos e Sistemas, contribuindo para o desenvolvimento de relações de negócios e posicionamento de marcas.

Specia1One foi convidada para participar do evento: A era da inteligência digital (AGR Consultores)

A era da inteligência digital

A AGR Consultores realiza, na manhã de quarta-feira (27/9), um fórum com o tema “A era da inteligência digital – Os Desafios da Convergência no Varejoem São Paulo. Além da Ana Paula Tozzi, CEO da AGR e diversos executivos da empresa, o evento contará com a presença de Yassuki Takano, diretor executivo da Logicalis; Marco Zolet, CEO do Supermercado Now; Juliano Fatio, head de B2B da Corporate Solutions; e Pedro Cabral, CEO da Ampfy. “Queremos mostrar empresas que já nasceram em um mundo digital, como operam, fazem mídia, cuidam do consumidor e desenvolvem tecnologia”, explica Ana Paula Tozzi, CEO da AGR Consultores.

A primeira palestra fica por conta de Yassuki Takano, diretor executivo da Logicalis, que vai contextualizar o mundo digital. Em seguida, Marco Zolet, CEO do Supermercado Now, traz tecnologia e conveniência para o consumidor, o varejista e a indústria oferecendo uma plataforma totalmente online. Exibindo o primeiro unicórnio brasileiro, Juliano Fatio, head de B2B da Corporate Solutions, apresenta o case 99 TAXI, o qual surge no modelo digital para integrar canais físicos.

Pedro Cabral, CEO da Ampfy, finaliza o encontro mostrando como digitalizar negócios em uma agência de comunicação e aponta fatores de competitividade. Perguntas destinadas aos palestrantes poderão ser feitas ao final. “É um fórum de inovação. A ideia é trazer pessoas que hoje tem pouco contato com o mundo 100% tecnológico. Sair do dia a dia físico e pensar nas soluções digitais”, conclui Ana Paula.

Data: 27 de setembro
Horário: das 08h às 10h
Local: Cidade Jardim Corporate Center – Avenida Magalhães de Castro, 4800

O valor do monitoramento no ambiente de TI

Foi-se o tempo em que o papel do suporte da TI era apenas configurar a infraestrutura e tomar ações em casos de falha de equipamentos e sistemas. Atualmente, as equipes de TI precisam monitorar sistemas e aplicações e garantir o funcionamento correto, evitando ao máximo períodos de indisponibilidade. No entanto, garantir que não haverá qualquer problema no ambiente não é uma tarefa fácil. Para isso, é preciso fazer o monitoramento no ambiente de TI constantemente e de forma unifica.

Na maioria das empresas, a TI é peça fundamental para o pleno funcionamento dos processos. Em caso de falha no acesso a servidores ou sistemas (como indisponibilidade ou lentidão), os usuários são os primeiros a sofrerem o impacto. Conexões lentas, perda de documentos e de emails se não causam a paralisação total no trabalho, geram impactos financeiros negativos e reduzem a produtividade.

Se os sistemas pararem de funcionar, a empresa fica totalmente paralisada. E aí é preciso chamar uma equipe externa que identifique e solucione o problema, o que pode durar horas ou até dias. Este descaso com a TI atrapalha o trabalho e o bom funcionamento da organização, além de gerar altos custos de manutenção para a empresa.

O temida indisponibilidade (downtime)

O “downtime”, ou indisponibilidade, pode ser gerado por um problema de aquecimento nos servidores até um problema em uma porta de switch. Por isso, é preciso estar atento para identificar a cauza raiz dos problemas antecipadamente. No entanto, não é o que tem acontecido dentro das organizações. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria norte americana Forrester, 34% dos profissionais de TI passam por problemas de indisponibilidade todos os dias. E essa inatividade tem um custo: uma hora de downtime em uma organização pode custar entre US$ 10 e US$ 1 milhão.

Outro problema que a indisponibilidade dos serviços gera é a utilização de colaboradores de forma inadequada, que em vez de “apagar incêndios”, poderiam estar em projetos com foco no negócio.

A importância do monitoramento no ambiente de TI

Seja qual for o tamanho da sua empresa, o monitoramento no ambiente TI é fundamental. É com ele que você poderá obter o controle efetivo da infraestrutura e sistemas de TI, reduzindo o risco de erro ou catástrofe. Há monitoramentos simples, como rotinas ou inspeções automáticas de sistemas. Mas há também um tipo de monitoramento mais complexo, que pode envolver testes físicos para avaliar a performance de um sistema.

Abaixo, você confere os principais benefícios na adoção de um monitoramento no ambiente de TI continuo:

Agilidade na identificação de falhas

Um ambiente de TI típico trabalha com múltiplos switches, sites, além de sistemas integrados, como ERP, CRM, banco de dados, etc.  Uma falha repentina algum desses serviços pode comprometer toda a operação da empresa. Com o monitoramento preventivo, a identificação do problema é rápida e permite que o erro seja solucionado de forma consistente e ágil.

Correção de mais problemas

Os softwares de monitoramento permitem identificar falhas quando mostram seus primeiros sinais. Desse modo, em vez de esperar o agravamento do estresse do seu sistema, sua equipe poderá corrigir o mau funcionamento antes que gere um problema ainda maior.

Realização de investimentos corretos no ambiente de TI

Como a equipe consegue enxergar tendências do seu ambiente, já que tem acesso a dados suficientes para projetarem demanda, é possível prever os recursos que serão utilizados futuramente. Assim, o gestor de TI garante que o orçamento será aplicado no que realmente é necessário.

O monitoramento no ambientes de TI traz vários benefícios e por isso está ganhando espaço nas empresas justamente por evitar grandes períodos de indisponibilidade e improdutividade.

Sua empresa está precisando de uma solução definitiva de monitoramento de TI?

Entre em contato agora mesmo com a equipe de especialistas da Specia1One:

https://www.specia1one.com

 

Specia1One – Free Trial

A área de TI da sua empresa está pronta pra crescer com qualidade e sem desperdício de recursos?

Teste agora mesmo a plataforma de gerenciamento inteligente Specia1One – 07 dias gratuitamente.

https://specia1one.com/contact-us/free_trial.html

Blockchain: O que é e para que serve?

Blockchain é uma ideia original e genial apresentada em 2008 no artigo “Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System”, publicado em nome de Satoshi Nakamoto, cuja real identidade é ainda controversa. O conceito é simples e claro: toda informação digitalizada pode ser amplamente distribuída em toda a rede internet e validada de forma descentralizada, confiável, fiel e eficiente, dispensando intermediários. Sua aplicação mais relevante e conhecida é a moeda digital Bitcoin. A partir do seu grande sucesso, novas aplicações têm sido sugeridas.

Contratos, transações e registros ocorrem o tempo todo na internet. Ao adotar a tecnologia blockchain, os registros são formatados, validados e acumulados em blocos, retratando tudo o que já foi realizado, adicionados linear e cronologicamente. Todos os nós associados a um específico processo, ou seja, todos os computadores autorizados e conectados, têm a tarefa de disponibilizar e validar as transações e ao fazê-lo obtêm uma cópia da blockchain registrada. A posse do registro permite acesso à informação completa sobre os endereços e dados diretamente do bloco original até o bloco recentemente finalizado, constituindo-se na prova acerca das transações ocorridas na rede relativas àquele processo. Como ilustração de autenticações digitais em áreas diversas da financeira, o Massachusetts Institute of Technology, MIT, é o pioneiro no uso de blockchain na emissão de diplomas e o Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio, ITS, o primeiro a emitir certificados no Brasil.

Se uma eventual correção de transação existente for necessária, os nós envolvidos devem majoritariamente executar alguns algoritmos para avaliar e verificar o histórico, gerando um novo consenso e assim, se for o caso, um novo bloco é adicionado à cadeia de transações. Eventualmente, uma parte dos nós não reconhece a adição e a entrada é negada e nada é adicionado à cadeia. O fato dos nós autorizados verificarem diretamente as transações elimina a necessidade de câmaras de compensação e outros agentes intermediários, reduzindo custos, eliminando burocracias e burocratas, aumentando a velocidade e ampliando a fidelidade dos dados registrados. Assim, as assinaturas digitais evitam que estranhos ou mal-intencionados possam causar danos à fidelidade dos dados e à integridade criptográfica, associados ao exame dos múltiplos nós da arquitetura blockchain.

A título de exemplo de área potencial de aplicação da tecnologia, cito a regulação do ensino superior brasileiro, em especial do setor privado na sua relação com o governo federal. A regulação tem como centro a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, SERES, do Ministério da Educação (MEC), tendo como referencial básico o processo avaliativo a cargo do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais, INEP, do mesmo ministério. A regulação, portanto, envolve, além dos dois atores citados, milhares de instituições de ensino superior, incluindo seus docentes, estudantes e colaboradores, contemplando no processo as relações com os demais interessados (Secretaria da Educação Superior/MEC, Conselho Nacional de Educação, associações profissionais, pais dos alunos, concorrentes no setor, empresas etc.).

A execução desse processo tem se mostrado demasiadamente complexa, dado que os protocolos e os agentes envolvidos demandam burocracias enormes e níveis de confiabilidade que sugerem, mesmo quando bem feitos, questionamentos. Além de ser um sistema oneroso que impacta no estado, demandando forte burocracia, e, em última instância, custeado em parte pelos estudantes do ensino superior, dado que naturalmente os custos são repassados às mensalidades.

O Censo da Educação Superior, parte integrante do processo avaliativo e regulatório, poderia ser extraído online com total fidelidade, contendo os registros do corpo docente bem como os acompanhamentos diários dos dados de cada disciplina e turma, tornados públicos naquilo que for pertinente, gerando validações contínuas e confiáveis. Os registros acadêmicos, individuais de cada estudante e os coletivos de toda a instituição, assim como as instalações, laboratórios, bibliotecas etc. constituiriam dados registráveis, validados e verificáveis instantaneamente.  Como ocorre com o Bitcoin, só seria tornado público aquilo que foi acordado entre as partes, com diversos níveis de privacidade a serem respeitados.

Assim, a regulação do ensino superior brasileiro, especialmente do setor privado, poderia ser efetivada em níveis de transparência e eficiência sem precedentes e a um custo infinitamente menor. As ações adicionais de outras naturezas (supervisões, visitas in loco etc.) estariam reservadas para casos excepcionais, frutos de indicação de necessidades apontadas pelo sistema implementado.

É possível, portanto, a partir da adoção de adequadas tecnologias inovadoras, melhorar efetivamente a oferta de vários produtos e serviços regulados pelo estado. Da mesma forma, a fidelidade e a completeza dos dados disponíveis permitem a elaboração e a implementação de políticas públicas de alta qualidade em muitos setores no mundo contemporâneo.

Specia1One expande a parceria comercial com a Amazon Web Services (AWS) para melhor atender os seus clientes

Em 2006, a Amazon Web Services (AWS) começou a oferecer serviços de infraestrutura de TI para empresas por meio de serviços web – hoje conhecidos como computação em nuvem. Um dos benefícios chave da computação em nuvem é a oportunidade de substituir diretamente gastos com a infraestrutura principal por preços variáveis baixos, que se ajustam de acordo com sua empresa. Com a Nuvem, as empresas não precisam mais planejar ou adquirir servidores, assim como outras infraestruturas de TI, com semanas ou meses de antecedência. Em vez disso, podem instantaneamente rodar centenas de milhares de servidores em minutos e oferecer resultados mais rapidamente.

Atualmente, a Amazon Web Services oferece na nuvem uma plataforma de infraestrutura altamente confiável, escalável e de baixo custo que potencializa centenas de milhares de empresas em 190 países ao redor do mundo.